Amar é Unir

Sentir o amor é sentir o nosso coração e sentir o nosso coração é sentir felicidade, paz interior. É uma sensação de plenitude, de segurança em nós mesmos. Sentir Amor é sentir que amamos em primeiro lugar o nosso ser e a nossa essência.

É sentir que nos amamos tal como somos. É tomar consciência que somos um ser que encarnou na Terra para vivenciar experiencias.

Experiencias essas que levam à busca incondicional do Amor. Amor esse que não conhecemos e pensamos que conhecemos.

Amor esse que existe em tudo e em todos. É um amor que liga e que não separa. É um amor que une e não desune.

Amor esse que está ao alcance de todos e que não é uma miragem nem uma utopia. É uma realidade.

Para se chegar ao amor é preciso vivenciar a dor, vivenciar tudo o que é oposto ao amor. É necessário vivenciar perdas, ilusões e desilusões, é necessário aceitar as perdas e tomar consciência que vivenciamos mais uma experiencia.

Experiencias essas que nos levam a interrogar e colocar questões. Questões essas que nos levam ao encontro do nosso ser, da nossa verdadeira essência, que levam ao encontro do saber quem somos e o que se anda cá a fazer, qual o nosso propósito, projecto de vida, para depois irmos aos outros partilhar.

É necessário tomar consciência que amor não é sinónimo de dor mas sim sinónimo de felicidade, abundância, fé.

Amor é vida, é beleza, é um sentimento difícil de explicar, pois o amor não se explica, sente-se. Sente-se com o coração, com a alma. É um sentimento que vem de dentro de nós e não vem de fora.

“Filipe Silva”

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.